15/02/2012

Pesquisa encontra no Brasil mosquito da dengue mais resistente a inseticida

Testes realizados pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pelo Instituto Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, mostraram que alguns mosquitos transmissores da dengue, encontrados no Brasil, podem ser até onze vezes mais resistentes a inseticida do que mosquitos criados em laboratórios norte americanos. E esta resistência pode ser provocada pelo uso exagerado do veneno.

“[o inseticida] É uma ferramenta que deve ser utilizada como se fosse um incêndio. Começou a pegar fogo, eu não tenho outro jeito. Mas não de forma preventiva” afirmou o pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Mário Navarro.

Para fazer os testes de resistência, os pesquisadores têm uma criação de mosquitos, que ficam em duas salas com temperatura controlada. Parte é de insetos coletados no país, em áreas onde foram identificados focos de dengue, e a outra amostra veio dos Estados Unidos. Ela foi criada em laboratório, portanto, nunca teve contato com qualquer tipo de inseticidas. De acordo com os pesquisadores, esta amostra é importante porque serve como referência.

Nas larvas, o veneno é aplicado diretamente nas amostras, para verificar quantas morrem. Para os mosquitos adultos, é usado o teste de DNA. Os pesquisadores usam máquinas especiais para separar os genes dos insetos e o resultado aparece na tela do computador.

Mário Navarro explicou que quando o mosquito apresenta resistência a um inseticida que possui mais de quatro vezes a quantidade de veneno necessária para matar os insetos norte americanos, a situação se torna preocupante.

A resistência se forma da seguinte forma: quando se usa inseticida em um determinado ambiente, apenas os sensíveis ao veneno, que normalmente formam a maioria, morrem. Mas o uso prolongado ou exagerado de um mesmo inseticida ajuda a reverter essa situação. Os mosquitos que sobreviveram, justamente os mais resistentes, se reproduzem, e com o tempo, podem ficar em maior número. É por isso que muitas vezes aquele inseticida que antes funcionava bem deixa de fazer efeito. Desta forma, a melhor maneira de evitar a dengue é eliminar a água parada uma vez por semana.

No Brasil, 265 cidades brasileiras estão em situação de alerta e 91 podem enfrentar um surto da dengue, este ano, de acordo com o Ministério da Saúde. Entre as cidades com maior número de caso estão, Goiânia, Palmas e Rio de Janeiro.

Fonte: G1

Última atualização: 15/02/2012

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais


1 Comentário Publicado

  • weliton ferreira — 18/02/2012 @ 20:27

    ola gostaria de dizer o seguinte: combate a dengue não e só com veneno. tem gente que acha que se resolve tudo na base do veneno, mas não, dengue tem que se um habito de educação, mantenha seu quintal limpo sua caixa d`agua tampada e sempre bem limpinha,são coisas tão simples que vale não só minha vida,mas sua vida e a vidas de seus filhos, pense nisso!



Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem