09/01/2012

Norte, Nordeste e Sudeste podem ter surto de dengue

Todas as regiões do Brasil têm alguma cidade em situação de risco para surtos da dengue, é o que indica o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa 2011), realizado pelo Ministério da Saúde, entre os meses de outubro e novembro de 2011. O levantamento ainda identificou onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor. De acordo com informações do Ministério da Saúde, nos municípios em situação de risco, 3,9% dos imóveis pesquisados apresentaram larvas do mosquito.

Por ser o Brasil um país com clima tropical, quase todo o seu território é propício à proliferação do mosquito. Devido a essa característica, todas as regiões devem se manter alerta quanto à prevenção. Segundo Giovanini Evelin Coelho, coordenador geral do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde. No entanto, os municípios do nordeste, norte e sudeste foram apontados com maior preocupação de possíveis surtos.

De extrema importância para identificar os locais com maior propensão a surtos de dengue, o LIRAa é a mais eficaz arma pública para alertar gestores de saúde de cada município e a população sobre as ações de prevenção. ¿Graças a ele, os locais com potencial às epidemias podem tomar atitudes antes do período de maior ocorrência dos casos de dengue, que costuma ser entre dezembro e março¿, explica Giovanini.

Foco da doença
Dos 48 municípios indicados pelo Ministério da Saúde em situação de risco para surtos da dengue, dez mantêm relações comerciais ou de proximidade com Manaus. Apesar de a capital amazonense ter apontado uma redução de 0,2% no número de casas que apresentam larvas do mosquito, o índice ainda é alto.

Para reduzir os casos nos municípios apontados pelo LIRAa, o Ministério da Saúde vai repassar mais R$ 38 milhões de incentivo, além da cota já prevista para as cidades, para a qualificação das ações de prevenção e controle da doença. Giovanini alerta que os focos de dengue aumentam em locais que não realizam limpeza urbana adequada e que a população não é conscientizada dos riscos dentro de casa.

Boas práticas
A cidade de Araçatuba, em São Paulo, reduziu os casos de dengue em 99% em 2011, em relação ao número divulgado no ano anterior. O trabalho de orientação à população deu certo. A prefeitura investiu em vigilância e tem mantido ações de combate à dengue e à proliferação do mosquito causador. Equipes de agentes da vigilância epidemiológica visitam as residências para orientar os moradores sobre possíveis criadouros, além de promover atividades educativas estratégicas, como em escolas e nos comércios.

Uma nota divulgada pela Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura de Araçatuba diz que as ações em 2011 foram intensas. Distribuição de panfletos, fiscalização em imóveis desabitados e campanhas socioeducativas foram e ainda são algumas das atividades desenvolvidas na cidade.

Além disso, o Governo Municipal criou o Comitê Institucional de Combate à Dengue para que as atividades chegassem à população. O objetivo é acompanhar e propor ações de prevenção e controle da doença, envolvendo sempre a comunidade. O comitê é formado por um representante de cada secretaria municipal e do Departamento de Água e Esgoto de Araçatuba.

Fonte: Terra.com

Última atualização: 09/01/2012

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais


1 Comentário Publicado

  • dareane — 02/02/2012 @ 8:00

    muito legol



Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem