08/02/2011

Ministério: 36 cidades receberão torpedos contra dengue

O Ministério da Saúde reforçará, a partir desta sexta-feira, sua estratégia de comunicação para o enfrentamento da dengue. Mensagens de texto com orientações de combate à doença serão enviadas para celulares de pessoas residentes em 36 municípios de 11 Estados (lista abaixo).

Os torpedos serão enviados para os 24 municípios em situação de risco de surto, apontados pelo alto índice de larvas do Aedes aegypti, e mais 12 cidades que apresentaram incidência igual ou maior que 200 casos de dengue por 100 mil habitantes no último trimestre de 2010. No total, a população desses 36 municípios chega a 6,2 milhões de pessoas.

Os torpedos serão enviados para usuários de todas as operadoras e terão como foco informações sobre como manter residências e locais de trabalho livres do mosquito transmissor. A mensagem alertará sobre o risco de surto na região onde a pessoa mora e terá como complemento a frase “Cuide da sua casa, fale com seus vizinhos. Se você agir, podemos evitar a doença”.

A estratégia já foi adotada anteriormente pelo Ministério da Saúde, em campanhas da dengue e da gripe H1N1. Por ser uma mensagem de utilidade pública, o ministério tem autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para fazer o alerta chegar a todos os celulares disponíveis. “A intenção é que as ações sejam anteriores a uma eventual epidemia. Daí a escolha do parâmetro de incidência média para inclusão do município”, explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério, Jarbas Barbosa. “Ao longo do verão, outros municípios poderão ser incluídos nesta estratégia, com base no cenário epidemiológico, ou seja, nas notificações de casos suspeitos de dengue”, complementa.

De acordo com o último Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAA), divulgado em dezembro do ano passado, 24 municípios apresentaram larvas do mosquito em mais de 3,9% dos imóveis pesquisados, indicando risco de surto.

O Ministério da Saúde considera três níveis de incidência de dengue para classificar a doença em relação à população:
- Incidência baixa: até 100 casos por 100 mil habitantes
- Incidência média: de 100 a 300 casos por 100 mil habitantes
- Incidência alta: a partir de 300 casos por 100 mil habitantes

A dengue
A doença é transmitida pela picada do mosquito hospedeiro infectado Aedes aegypti. O vírus passa por um período de incubação de quatro a 10 dias. Os primeiros sinais são febre alta, dor nas articulações e músculos, fraqueza, falta de apetite, manchas avermelhadas pelo corpo, fortes dores de cabeça e dor no fundo dos olhos.

A chamada dengue clássica cura-se naturalmente, quando o organismo livra-se do vírus através de anticorpos. A forma hemorrágica, no entanto, requer mais cuidados. Quando o paciente apresenta o quadro hemorrágico existe sangramento da gengiva, das narinas e de órgãos internos, o que ocasiona as dores abdominais.

Não existe um tratamento específico para a dengue. São tratados somente os sintomas, ou seja, antitérmicos auxiliam a controlar a febre e os analgésicos amenizam as dores musculares e de cabeça, por exemplo. A dengue é uma doença de cura definitiva e espontânea. Isso quer dizer que a pessoa estará sã quando o ciclo do vírus se completar no organismo. Quando há suspeita de dengue, todos os medicamentos que sejam feitos à base de ácido acetil salicílico têm de ser evitados.

Confira a lista dos municípios
Municípios com alta infestação por larvas do Aedes aegypti

Epitaciolândia – AC
Rio Branco – AC
Humaitá – AM
Itabuna – BA
Ilhéus – BA
Simões Filho – BA
Caetanópolis – MG
Governador Valadares – MG
Santa Cruz de Minas – MG
Afogados da Ingazeira – PE
Araripina – PE
Bezerros – PE
Camaragibe – PE
Floresta – PE
Ouricuri – PE
Pesqueira – PE
Santa Cruz do Capibaribe – PE
Serra Talhada – PE
Timbaúba – PE
Caicó – RN
Ceará-Mirim – RN
Mossoró – RN
São Miguel – RN
Porto Velho – RO

Municípios com incidência maior que 200 casos/100 mil hab.(último trimestre de 2010)
Coari – AM
Tefé – AM
Colatina – ES
Serra – ES
Vitória – ES
Goiânia – GO
Pompéu – MG
Sete Lagoas – MG
Foz do Iguaçu – PR
Londrina – PR
Guajaramirim – RO
Palmas – TO

Fonte: Terra

Última atualização: 08/02/2011

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais