18/03/2012

Mapa da dengue: Rio concentra mais de 60% dos casos no Estado

As filas nos hospitais e postos de saúde do Rio denunciam que uma nova epidemia de dengue não está longe de acontecer. A capital fluminense concentra 63,4% dos casos da doença notificados em todo Estado. Por dia, pelo menos 170 pessoas ficam doentes na cidade. O R7 mapeou a incidência de dengue na cidade – as zonas norte e oeste lideram em número de casos

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, foram registradas 18.779 notificações da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti desde o início deste ano. Desse total, 11.913 casos ocorreram na capital. Até agora, uma morte já foi confirmada: a de um menino de nove anos, em Guaratiba, na zona oeste.

Na avaliação do Ministério da Saúde, o município do Rio tem média de 130 infectados para cada 100 mil habitantes, enquanto no Estado essa taxa cai para quase a metade.

Em números absolutos, o Rio aparece no topo da lista de cidades com mais casos de dengue no início de 2012. Em seguida, estão: Palmas (TO), Goiânia (GO), Recife, Aparecida de Goiânia (GO), Fortaleza (CE), Rio Branco (AC), Salvador (BA), Juazeiro do Norte (BA) Araguaína (TO).

Diante desse cenário, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, chegou a dizer que a capital fluminense corre o risco de viver uma das maiores epidemias de dengue de sua história. O superintendente de Vigilância em Saúde do município, Marcio Garcia, diz que o número de casos da dengue tende aumentar ainda mais entre março e abril.

Tipo 4 pode piorar situação no Rio

Nesse período, as altas temperaturas combinadas com a chuva ajudam as larvas do mosquito Aedes aegypti a se proliferarem. Para piorar, segundo Garcia, praticamente toda a população do Rio está vulnerável ao tipo 4 da dengue, que entrou no Estado no ano passado.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o novo vírus é responsável pela contaminação de 68,4% dos casos notificados na cidade. O tipo 4 também está circulando na Baixada Fluminense e em Niterói, na região metropolitana.

Garcia lembrou que as pessoas que já foram infectadas pelos outros três tipos da dengue não estão imunes ao novo vírus. Além disso, o tipo 1 da doença, que infectou parte da população na década de 80, voltou a circular no Rio em 2011.

- A entrada do tipo 4 e a reintrodução do tipo 1, que são os dois vírus que estão circulando, são responsáveis pelo aumento dos casos de dengue. Toda a população do Rio está exposta ao dengue tipo 4, porque o vírus nunca circulou antes. A dengue tipo 1 circulou na década de 1980 e voltou em 2011. Por isso, há um grande percentual da população que ainda não teve contato com esta versão da doença.

Desde o novembro do ano passado, a prefeitura mantém polos para atendimento e tratamento de pacientes com dengue. Além disso, segundo a secretaria, o carro fumacê e as visitas de agentes de saúde às casas dos moradores reforçam a eliminação dos focos e criadouros do Aedes Aegypti nos bairros do Rio.

Fonte: R7

Última atualização: 18/03/2012

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais


2 Comentários Publicados

  • MARCO ANTONIO SILVESTRE DOS SANTOS — 20/04/2012 @ 10:16

    FUI A UMA UPA[ NA PENHA RJ] COM SUSPEITA DE DENGUE
    FIQUEI 4:30HS E FUI MUITO MAL ATENDIDO, VERIFICARAM A
    PRESÃO 10 X 19 NEM ASSIM ME MEDICARAM. FIZERAM EXAME
    DE SANGUE E AS PLAQUETAS ESTAVAM ABAIXO DO NORMAL, E
    NESMO ASSIM FIQUEI 4:30H NESSA U.P.A.

    DESABAFO ” NOS ESTAMOS LASCADOS COM ESSA NOSSA SAUDE.

    ALEM DE MIM MUITAS OUTRAS PESSOAS ESTAVM TENDO ESSE TRATAMENTO INDIGUINO QUE PENA!

    ESSA U.P.A É MAIS UM EMBUSTE ELEITOREIRO DESSSE
    POLITICOS QUE SÓ CUIDAM DO PROPRIO UMBIGO.


  • Eliane — 22/04/2012 @ 16:14

    Estou em suspeita da dengue, mas meu sanguees esta de plaquetas normais apos o segundo dia de sintomas , gostaria de saber se devo retornar ao hospital apos o quarto dia pra confirmar se estou ou não com o virus tipo 4.

    Se alguém puderm me responder, agradeço de coração esta ajuda.



Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem