14/02/2011

Falha no diagnóstico da dengue resulta em mortes na Bahia

Falhas no diagnóstico da dengue estão entre as principais causas de morte pela doença na Bahia. Os sintomas da dengue, parecidos com os da gripe comum, ainda confundem os médicos, principalmente no setor público. É o que revela matéria de série especial sobre a doença exibida neste sábado no Jornal da Band.

“Não tem um anti-viral que você dá para o paciente  e pronto. Você tem que sustentar a vida, para isso você entra em outro problema: o seu socorrista tem que saber lidar com isso”, afirmou o infectologista David Uip

Foi o diagnóstico tardio da doença que resultou na morte do menino Caio em 2009, ano em que explodiu o número de casos de dengue na Bahia: 123 mil. Na época, tendas de hidratação tiveram de ser instaladas em áreas próximas a hospitais.

Sete cidades, as maiores da Bahia inclusive a capital, estão em situação de alerta para a dengue, de acordo com critérios do Ministério da Saúde. Salvador lidera a lista das capitais, com maior risco de haver surtos da doença. Basta chover um pouco para que canais no subúrbio encham de água parada e se tornem um grande foco de proliferação foco de mosquitos, entre eles, o Aedes Aegypti.

Além disso, tanques de água mal cobertos respondem por 60% dos focos em Salvador. Outro fator de risco é o lixo acumulado nas ruas.

Fonte: eBand

Última atualização: 14/02/2011

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais