11/10/2011

Encontradas duas novas linhagens do vírus da dengue no Rio de Janeiro

O Instituto Oswaldo Cruz descobriu duas novas linhagens do vírus dengue tipo 1 circulando no Rio de Janeiro.

A pesquisa foi realizada com base na análise e comparação do genoma dos vírus presentes em amostras da epidemia de 1986 e de casos mais recentes, ocorridos entre os anos de 2009 e 2011.

“Realizamos o sequenciamento parcial dos vírus e, na comparação entre as amostras, observamos que, apesar de se tratar do mesmo sorotipo, o sorotipo 1, os vírus isolados recentemente pertencem a linhagens diferentes dos vírus responsáveis pela epidemia em 1986,” explica Flávia Barreto, pesquisadora do Laboratório de Flavivírus do IOC.

Asiática e latino-americana

Os cientistas argumentam que não teria havido tempo para uma mutação tão grande do vírus nesse período.

“Portanto, não se trata daquele vírus de 1986 que teria ficado adormecido que reemergiu, mas sim da introdução de duas novas linhagens, uma de origem asiática e outra latino-americana, próximas aos vírus que circulam nestas localidades”, acrescenta ela.

Como o estudo ainda está em andamento, os cientistas não podem afirmar nada ainda sobre a virulência e a replicação das novas linhagens do vírus nas células humanas.

Com o registro recente de casos da dengue tipo 4 em vários estados do país, inclusive no Rio de Janeiro, todos os sorotipos (dengue 1, 2, 3 e 4) agora circulam no Brasil.

“Embora os genótipos, ou grupos genéticos, dos vírus sejam distintos, o paciente que já foi infectado por um dos sorotipos, continuará imune a ele”, informa a pesquisadora.

Última atualização: 10/10/2011

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais

Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem