13/06/2011

Em cinco meses, número de pessoas que morrem por dengue chega a 95 no Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro registra em pouco mais de cinco meses 95 mortes causadas por dengue. O valor é 120% acima do registrado nos 12 meses de 2010, quando o número de mortes chegou a 43, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (8) pela Secretaria Estadual de Saúde.

No total, o número de infectados em todos os municípios fluminenses chega a 122.086 casos, contabilizados até a 22ª semana de 2011 (2 de janeiro a 04 de junho). Em 2010, o número de infectados não chegou a 30 mil.

A Secretaria de Saúde alega que embora o número de notificações apresente, aparentemente, leve alta, a tendência para as próximas semanas é de queda no total de casos notificados e informa ainda que o aumento no total de registros, em relação aos balanços das semanas anteriores, é resultado do atraso no lançamento das notificações dos meses de março e abril, no sistema de informações.

Em janeiro, foram notificados 5.663 casos; em fevereiro 17.429; em março 31.767; em abril 46.260, em maio 20.923 e em junho 44.

No período, foram registrados 95 óbitos confirmados, nas seguintes cidades: Nova Iguaçu (8), Duque de Caxias (9), Magé (2), Cabo Frio (1), São Gonçalo (9), Maricá (2), Mesquita (2), Rio de Janeiro (31), São João do Meriti (4), São José do Vale do Rio Preto (1), Bom Jesus de Itabapoana (1), Itaocara (2), Itaperuna (1), Rio das Ostras (3), Barra Mansa (3), Belford Roxo (2), Campos dos Goytacazes (3), Angra dos Reis (2), Seropédica (1), Casemiro de Abreu (1), Italva (1), Pinheiral (1), Volta Redonda (2) e Barra Mansa (3).

A secretaria diz ainda que nos seguintes municípios a doença é tratada como epidemia: Cordeiro, Silva Jardim, Cabo Frio, Macuco, Iguaba Grande, Rio das Ostras, Angra dos Reis, Mendes, Volta Redonda e Cambuci.

Por outro lado, os municípios que saíram da situação de epidemia são: Bom Jesus de Itabapoana, Vassouras, Guapimirim, Santo Antonio de Pádua, Cantagalo, Quissamã, Mangaratiba, Seropédica, Magé e Mesquita.

Última atualização: 13/06/2011

Leia também:

Combate à Dengue nas Redes Sociais

Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem