10/04/2014

Como proteger a sua família da dengue

Em primeiro lugar, vale lembrar que a melhor forma de prevenção é cuidar do ambiente para evitar focos de água parada onde ocorre a proliferação do mosquito. É aí que a fêmea, que pode estar infectada, bota seus ovos. Por isso, é fundamental medidas preventivas para deixar a casa segura para você e sua família. Peça ajuda ao seu filho. É uma forma de aproveitar esse momento para ele incorporar a importância desses cuidados com o meio ambiente.

- Se a sua casa tiver caixa d´água externa, ela precisa estar bem tampada. O ideal é usar uma tela e depois a tampa. Uma frestinha já permite a passagem do mosquito;

- Tanques de lavar roupas, principalmente aqueles que não são muito usados, não podem estar entupidos, para não acumular água;

- Deixe os baldes virados com a boca para baixo;

- Limpe as calhas da sua casa com frequência, para evitar que galhos e folhas impeçam o escoamento da água;

- Seu filho brincou no quintal ou na sacada do apartamento? Peça para que ele recolha os brinquedos. Carrinhos e baldinhos, por exemplo, podem acumular água;

- Garrafas pet, assim como as tampas, são recipientes propícios para o mosquito. Aproveite esse material e recicle. Você pode ainda ajudar seu filho a fazer um brinquedo;

- As piscinas merecem atenção. Nas que recebem cloro, é mais difícil o mosquito depositar os ovos, mas é preciso lavar as bordas com esponja. As menores devem ser esvaziadas e lavadas com água, esponja e sabão duas vezes por semana. Se não estiverem em uso, guarde-as;

- Criança adora mexer com plantas. Mas ensine ao seu filho que colocar água em excesso pode apodrecer a raiz. Deixar água no pratinho não é legal.

- Se as plantas ficam no lado de fora da casa, não precisam de suporte. No caso daquelas penduradas, como samambaias, uma opção é deixar o prato ao contrário, só para apoiar a planta, ou bem grudado a ela. Outra dica é colocar no prato areia grossa, até a borda. As plantas aquáticas e vasos de rosas merecem atenção. Lave-os com escova e sabão e troque a água duas vezes por semana;

- Pneu: se ele virou um balanço para o seu filho, faça três furos na parte inferior, para não acumular água. Se você usa para jardinagem, preencha-o com terra ou areia;

- Os bebedouros do seu animal de estimação também são alvo da dengue. Lave-os, com esponja e sabão e coloque água fresca, de preferência, diariamente. Se for viajar, é melhor guardar.
Porém, como nem sempre nosso vizinho toma as mesmas precauções que nós, vale reforçar a segurança da criança criando barreiras para o mosquito. Usar repelente até ajuda, mas não é 100% garantido. Converse com o pediatra do seu filho para saber se ele pode usar e observe as instruções de uso na embalagem. Calças compridas e pés cobertos com calçados também dificultam a picada – mas pode acontecer do mosquito romper essa barreira. “Tela na janelas e véus de tule sobre berços e camas são outras formas de proteção da criança”, diz a pediatra Heloísa Giamberardino, do Hospital Pequeno Príncipe (PR). Uma casa limpa, com sacos de lixo bem fechados, atrai menos insetos de modo geral, inclusive o Aedes aegypti.

Fonte: Revista Crescer

Última atualização: 10/04/2014

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais


2 Comentários Publicados

  • kerolin da silva vieira — 13/05/2014 @ 10:12

    eu gostei mais se vcs acredita em Deus ha dengue vai embora e ela não volta nunca mais então entregue o seu corpo pra Deus verdadeiro em nome de Jesus?


  • monica garcia de souza naddeo — 28/05/2014 @ 17:18

    Olá, meu nome é Monica Garcia de Souza Naddeo portadora do RG: 35438442-9,meu contato é que meus pais vivem na Rua: Martin Chambiges, 21 – Jd. Monte Kemel – SP classe média , e estou indignada com a sujeira que vejo aos arredores da casa deles,fica em um quarteirão sem saída, consideramos uma vila particular, mesmo assim o descaso da Prefeitura foi enorme nestes últimos meses eles não fizeram a manutenção do gramado que fica em frente da casa deles, e também tem um córrego, como o mato cresceu chegando a quase 3 metros de altura, uma coisa absurda de feio, por que acumulou muita sujeira e o pior foi os insetos, inclusive essa foi a principal motivação dessa minha denúncia. Eu estou contaminada com a dengue e tenho dois filhos o mais velho foi contaminado também, deve ter sido em um instante momento em que eu passeava com os meus filhos, o meu filho pequeno com apenas dez meses passeava de carrinho na rua dos meus pais, com a graça de DEUS meu bebê não se contaminou mais o meu filho mais velho pegou, enfim estamos todos doentes e prejudicados e tenho que informar que aqui na casa dos meus pais não tenho as melhores referencias, pois o meu tem a uma mania de juntar lixos e bagulhos velhos, ele deixa um tambor bem grande juntar água dentro do quintal, nos fundos tem um poço aonde também não tem higienização. É preciso uma vistoria imediatamente, è
    possível juntar outras denúncias com a lista de pessoas que estão contaminadas nos hospitais da região.
    Atenciosamente
    Monica Garcia de S. Naddeo



Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem