21/01/2013

Cidades mineiras registram alto índice de infestação da dengue

Algumas cidades do estado de Minas Gerais divulgaram o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), que registra a porcentagem de infestação da dengue. Com o período de chuvas, o resultado em muitas cidades está longe do aceitável pelo Ministério da Saúde, que é de 1%.

Em Ituiutaba, o cenário é preocupante. O LIRAa ficou em 7,7% e até o agora já foram feitas 300 notificações de casos da doença. Segundo o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses, Antônio Carlos, a cidade vai recorrer ao Ministério Público. “Infelizmente algumas pessoas proíbem a entrada dos agentes em suas residências. Portanto, estamos entrando com um pedido junto ao Ministério Público para que tenhamos autorização para entrar nas casas e realizar os trabalhos”, afirmou.

Em Uberaba, o primeiro LIRAa do ano ficou em 5,3%. Na cidade de Divinópolis, no Centro-Oeste, o LIRAa é de 2,2% e as autoridades também estão em alerta. Segundo dados do levantamento, dos 4.908 imóveis visitados, em 109 foram encontrados focos do mosquito transmissor da dengue e deste total, 102 estavam em casas.

Municípios do Triângulo Mineiro em estado crítico

Duas cidades do Triângulo Mineiro já vivem situação de epidemia. Tupaciguara registrou neste ano 17 notificações, sendo que em todo ano passado foram 32. O outro município é Monte Alegre de Minas, que já teve 25 casos de dengue confirmados. Segundo o superintendente regional de saúde, Daltro Catani, providências já foram tomadas para tentar controlar a situação nestas cidades.

“Já existe uma epidemia. A Superintendência Regional já acionou todos os técnicos, que estiveram nessas cidades para realizar treinamentos com os médicos, para fazer o plano de contingência para internações, e ao mesmo tempo intensificamos as ações junto com os agentes de zoonoses dos municípios. É fundamental também que a população contribua porque mais de 85% dos criadouros estão nas residências”, alertou Daltro.

Fiscalização em Araxá e Uberlândia

Em Uberlândia o levantamento começou nesta semana. Vinte e cinco agentes vão visitar 20% das residências em busca de focos. A supervisora de zoonoses, Claudiane Rodrigues, explicou como é o processo. “Os agentes vasculham as residências e quando é encontrado o foco, eles coletam e colocam num tubo para levar ao laboratório, onde é feita a análise”. Os resultados devem ser divulgados na próxima semana.

As visitas em Araxá, no Alto Paranaíba, também já estão sendo feitas. Trinta e oito agentes vasculham as casas e nenhum caso ainda foi registrado. No ano passado foram 367 casos da doença.

Fonte: G1

Última atualização: 21/01/2013

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais

Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem