09/06/2014

Ceará já tem mais de 4 mil casos de dengue em 2014, afirma secretaria

O Ceará já registra mais de 4 mil casos de dengue neste ano. Segundo boletim da Secretaria da Saúde divulgado nesta sexta-feira (6), 4.355 casos da doença foram confirmados no estado neste ano. A doença aparece em 95 das 184 cidades do Ceará. As cidades com maior incidência são Araripe, Alto Santo, Brejo Santo, Campo Sales, Pereiro, Tauá, Umari com incidência acima de 300 casos por 100 mil habitantes.

Em números absolutos, Fortaleza tem o maio número de casos, com 1.127 confirmações, 370 a mais que na semana anterior. Maio foi o mês de menor quantidade de casos do ano. Foram 66 contra as 215 confirmações de abril e 190, de março. Outros oitos óbitos são investigados.
O Mondubim é o bairro com o maior número de ocorrências confirmadas, 64, seguido do Jangurussu, com 52, e do Bom Jardim, 33. A quantidade de confirmações do ano é menor do que em 2013, quando foram contabilizados 3.602 casos da doença nos primeiros cinco meses.
“Isso não quer dizer que vencemos a dengue em 2014. A gente ganha a a batalha por dia, por mês. Só vamos garantir que vencemos a dengue em 2014 no dia 30 de junho. Se pararem as ações hoje, não tenha dúvida de que, em oito ou 10 dias, você vai estar provocando uma epidemia em Fortaleza”, diz Nélio Morais, gerente da célula de Vigilância Ambiental e de Riscos Biológicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

As estatísticas mostram a queda do número de casos, mas no Bairro Bom Jardim, os moradores seguem preocupados com a doença. Em apenas duas semanas, 14 pessoas adoeceram. Eles culpam a falta de saneamento básico em boa parte das ruas do bairro. Há casas em que mais de um morador teve a doença oa mesmo tempo.
Tratamento
Não existe um medicamento específico para a doença. Os sintomas são medicados para alívio das dores. “Se o paciente tiver dor, vai tomar remédio para dor. Se tiver náusea, remédio para náusea”, explica o médico. Ele alerta para o uso de medicamentos antiinflamatórios, a base de ácido acetil-salicílico e fitoterápicos, já que eles“alteram a coagulação do sangue e aumentam o risco de sangramento”.
Como os pacientes com dengue perdem muito líquido, é preciso um cuidado redobrado com a hidratação. Beber muita água, suco, água de coco ou isotônicos é fundamental ao tratamento. Por outro lado, os especialistas recomendam que sejam evitadas bebidas alcoólicas, diuréticas ou gaseificadas, como refrigerantes.

Fonte: G1 Ceará

Última atualização: 09/06/2014

Leia também:

Combate à Dengue nas Redes Sociais

Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem