19/10/2011

Alunos receberão vacina contra a dengue até início de novembro em MS

O grupo responsável pela aplicação da vacina experimental contra a dengue em Campo Grande espera que os 150 alunos da rede municipal de ensino, que farão parte do projeto de validação da substância, recebam as primeiras doses até a primeira semana de novembro. As crianças e adolescentes serão monitorados e devem receber outras duas imunizações no próximo ano.

A diretora de Vigilândia em Saúde do município e uma das consultoras do projeto na cidade, Márcia Del Fabbro, explica que a vacina, desenvolvida a partir das pesquisas de um laboratório na França, já foi testada e está em processo de validação.

“Nós não tratamos como teste porque eles [estudantes] não são cobaias. Nós vamos avaliar a produção de anticorpos e a defesa que eles [estudantes] vão ter. Não tendo problema algum, o ministério da Saúde poderá comprar a vacina para aplicar na população”, disse Márcia ao G1.

A substância também será aplicada, segundo a consultora, em Vitória, Natal, Fortaleza e Goiânia. As cidades foram escolhidas tendo em vista o número de casos da doença e histórico de epidemias.

Podem participar da validação somente jovens de 9 a 16 anos, faixa etária que segundo Márcia, foi determinada pelo próprio laboratório que pesquisou a vacina. Por meio de parceria com a secretaria municipal de Educação, foram selecionados adolescentes de algumas escolas da cidade. Isso não impede, segundo Márcia, que jovens de outras escolas públicas ou privadas se candidatem como voluntários, desde que haja o conscentimento dos pais.

Os alunos vão passar, depois da primeira aplicação, por um período de seis meses de acompanhamento semanal. “Se eles apresentarem alguma intercorrencia ou se tiverem algum problema nesse periodo, eles entram em contato com um dos oito médicos da equipe, que estará de plantão”, explica Márcia.

Concluído o período, eles receberão a segunda dose, seguida de mais tempo para observação até a última aplicação. Depois desta, será colhida amostra de sangue de todos os adolescentes para conferir a produção de defesas contra a dengue no organismo deles.

“Quem quiser, pode procurar o grupo no Hospital Universitário, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul ou no Hospital Dia do bairro Nova Bahia. O interessado será avaliado de acordo com os critérios e assina um termo de conscentimernto e assentimento. Se a criança nao quiser os pais nao podem obrigar”, diz a consultora.

Fonte: G1

Última atualização: 17/10/2011

Textos relacionados:

Combate à Dengue nas Redes Sociais

Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem