30/12/2013

Acúmulo de lixo aumenta o risco de dengue no período chuvoso

O acúmulo de lixo ainda é um dos maiores fatores que contribuem para proliferação do mosquito transmissor da dengue. Em 2013, Santarém, no oeste do Pará, teve 863 casos confirmados da doença. Nesse período, com a chegada das chuvas na região, o risco fica ainda maior devido ao grande número de lixo jogado em lugares impróprios.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), neste ano foram notificados 16.868 casos de dengue em todo o Estado, e Santarém ficou entre os municípios com maior índice de confirmação da doença.

O lixo depositado pela população em lugares inapropriados e a falta de coleta regular em alguns bairros tornam a luta contra a dengue um desafio maior para os agentes de endemias. “Temos que nos preocuparmos principalmente com o problema do lixo que é sério, os terrenos baldios que é outro gargalo muito grande”, alertou o coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa), João Alberto Coelho.
O motorista Alvair Tadeu preocupa-se com a chegada da chuva e os riscos de contaminação com o mosquito da dengue. “Está chegando a chuva, e isso é um risco para nós que moramos aqui, a proliferação da dengue se torna perigosa. Antigamente, o pessoal colocava um caixote para ser depositado o lixo, agora pode ver que nem isso tem mais, foi tirado o caixote a agora o lixo está sendo jogado a céu aberto prejudicando muitas pessoas”, reclama.

Em alguns bairros, os moradores precisam pagar para os carroceiros retirarem o lixo da frente das casas, mas o problema é que muitas vezes eles jogam o lixo em terrenos abandonados que acabam virando criadouros para o mosquito da dengue.

“Estamos dando continuidade a ação do governo de combate a dengue. No momento, estamos com uma turma reduzida, pois foram dividas em grupos. Essa semana, um deles está de recesso e na sequência o outro entra, mas os serviços continuam até porque esse programa de combate a dengue não pode parar, principalmente agora com a chegada da chuva. De todos os programas da Divisa, o de combate a dengue é o mais preocupante”, conclui João Alberto.

Fonte: G1 PA

Última atualização: 30/12/2013

Leia também:

Combate à Dengue nas Redes Sociais


2 Comentários Publicados

  • wanessa — 04/05/2015 @ 22:00

    oi amiga ou amigo


  • wanessa — 04/05/2015 @ 22:01

    oi iai o lixo nao e bem vindo a minha cidade ta pra que nao saber



Deixe sua mensagem

(obrigatório)

(obrigatório)

Mensagem